quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Nova série de filmes de Harry Potter. CONFIRMADO!

Oi povo da terra e os companheiros que nos acompanham de outras galáxias (Arthur Dent, Ford e outros, lembrei de vocês).


Agora a pouco, a Warner anunciou uma nova série de filmes de Harry Potter. YAAAY. Sim, mas calma, não vai ser a continuação da vida do bruxo quatro-olhos mais querido do mundo, mas sim, vai virar filme os três livros que a Rainha J.K. lançou com linha histórica relacionada ao NOSSO mundo bruxo.

E são eles:


  • Animais fantásticos e onde eles habitam .
  • Contos de Beedle, o bardo.
  • Quadribol através dos séculos.

Qualquer outra novidade nós postaremos aqui no blog, então fiquem ligados, nesse mesmo canal.

"Long live the QUEEN."


segunda-feira, 2 de setembro de 2013

O Colecionador - John Fowles

Lançamento: 1963 (no Brasil 1975)
Autor(a): John Fowles
EditoraAbril Cultural
Gênero: Literatura inglesa/Romance
Avaliação: 
Páginas: 234
Onde comprar: Bem, não achei a venda on-line, mas com certeza você achará em sebos (comprei o meu em um por 8 reais)

Sinopse: “O Colecionador” é o primeiro livro de John Fowles, escrito em 1963. O romance narra a história de Frederick Clegg, um funcionário público que coleciona borboletas e, subitamente, se torna dono de uma fortuna. Ele então passa a ter uma ambição: seqüestrar a bela Miranda, seu amor platônico. A trama se desenvolve com a disformidade da personalidade de Clegg, que tem a seu favor apenas a superioridade de força, contra a vitalidade e inteligência de Miranda que, contando com sua superioridade de caráter, confunde e ofusca o medíocre seqüestrador.


__________________________________________

Frederick Clegg. Orfão de pai, abandonado pela mãe, criado pela tia, funcionário público, conservador, colecionador de borboletas. Bom com apostas, ganha uma pequena fortuna subitamente e resolve saciar um de seus maiores desejos. Qual é ele? Miranda, garota a qual ele cobiça apenas de vista, uma paixão platônica que ama arte, possui grande inteligência e beleza incomparável. 

Sou eu. Eu sou a sua loucura. Há muitos anos que ele procurava algo para libertar a sua loucura. E encontrou-me.                        

domingo, 14 de julho de 2013

Harry Potter e... A História em Quadrinhos!

Olá caros Livráticos, primeiramente começo esse post pedindo desculpas. Fiquei ausente um tempão, pc queimou e essa semana estive meio sem tempo por conta de escola e curso. Willian tocou o blog aos trancos e barrancos, mas, mesmo assim, me desculpem. E desculpem também pelo trocadilho idiota do título, mas... não resisti! Acho que todos já sabem de nossa paixão adoidada por Harry Potter, né? Creio que muitos de vocês são também. Pois então, vagando sem rumo na internet há muuito tempo atrás encontrei o trabalho da desenhista Lucy Knisley, que representou cada um dos filmes de Harry Potter em uma história em quadrinhos. Ficou muito engraçadinho e fofinho (entre outros inhos), confiram aí:

sábado, 29 de junho de 2013

Resenha: Anjos e Demônios - Dan Brown

Lançamento: 2004
Autor(a): Dan Brown
EditoraSextante
Gênero: Ficção.
Avaliação: 
Páginas: 464
Série: -
Onde comprar: Submarino - Americanas Saraiva

Sinopse: Antes de decifrar 'O Código Da Vinci', Robert Langdon, o famoso professor de simbologia de Harvard, vive sua primeira aventura em Anjos e Demônios, quando tenta impedir que uma antiga sociedade secreta destrua a Cidade do Vaticano. Às vésperas do conclave que vai eleger o novo Papa, Langdon é chamado às pressas para analisar um misterioso símbolo marcado a fogo no peito de um físico assassinado em um grande centro de pesquisas na Suíça. Ele descobre indícios de algo inimaginável - a assinatura macabra no corpo da vítima - um ambigrama que pode ser lido tanto de cabeça para cima quanto de cabeça para baixo - é dos Illuminati, uma poderosa fraternidade considerada extinta há quatrocentos anos. A antiga sociedade ressurgiu disposta a levar a cabo a lendária vingança contra a Igreja Católica, seu inimigo mais odiado. De posse de uma nova arma devastadora, roubada do centro de pesquisas, ela ameaça explodir a Cidade do Vaticano e matar os quatro cardeais mais cotados para a sucessão papal. Correndo contra o tempo, Langdon voa para Roma junto com Vittoria Vetra, uma bela cientista italiana. Numa caçada frenética por criptas, igrejas e catedrais, os dois desvendam enigmas e seguem uma trilha que pode levar ao covil dos Illuminati - um refúgio secreto onde está a única esperança de salvação da Igreja nesta guerra entre ciência e religião. Em Anjos e Demônios, Dan Brown demonstra novamente sua extraordinária habilidade de entremear suspense com fascinantes informações sobre ciência, religião e história da arte, despertando a curiosidade dos leitores para os significados ocultos deixados em monumentos e documentos históricos. 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Dan Brown é com certeza um dos maiores autores de thriller's psicológicos da atualidade e eu nunca encontrei alguém que "gostasse mais ou menos" de suas histórias. Ou gosta muito, ou odeia. Simples. Eu ouvia falar dele e da história do Código da Vinci ( outro livro do autor) desde que eu estava na fase "Livros da série Vaga-Lume", ou seja, sete ou oito anos. Lembro-me que eu ouvia pessoas horrorizadas contando para mim qual era a história do livro e eu me sentia meio culpado em querer lê-lo. Imagina só falar que... Ops. Spoiler.


Mas continuemos... A resenha é sobre o livro Anjos e Demônios que conta a aventura do protagonista Robert Langdon antes mesmo da estória que se passa no livro C.V. A primeira aventura que o apresenta ao mundo literário e com certeza o consagra a protagonista favorito de muitos leitores. E não é pra menos.

Robert, que é um professor de simbologia e arte na universidade, recebe um telefone tarde da noite pedindo para que o mesmo investigasse um fato curioso que aconteceu num assassinato: O morto fora marcado com uma palavra: Illuminati!

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Resenha: Magya - Angie Sage


Lançamento: 2008
Autor(a): Angie Sage
EditoraRocco
GêneroFantasia/infanto-juvenil 
Avaliação: 
Páginas: 528
Série: Septimus Heap - Livro 1
Onde comprar: Submarino - Americanas Saraiva (P.s.: às vezes esse livro entra em promoção no Submarino por 10 reais, se não estiver muuito ansioso para ler, vale a pena esperar ;D)

Sinopse: Sétimo filho do sétimo filho (Iron Maiden, é você?)de uma família para lá de especial, Septimus Heap desaparece no dia de seu nascimento e é declarado morto pela parteira. Na mesma noite, seu pai, o Mago Silas Heap, encontra uma recém-nascida abandonada. Os Heap, então, adotam a menina e dão a ela o nome de Jenna. Dez anos mais tarde, a verdade sobre aquela noite e a origem de Jenna vêm à tona e a garota sofre uma tentativa de assassinato, obrigando a família Heap a fugir. Além disso, a Maga Extraordinária é destituída de seu cargo e uma nova ordem é instaurada no Castelo. Muitas mudanças à vista e, ao que tudo indica, a confusão tem relação com ninguém menos que Septimus, até então um simples sentinela.

________________________________________

 Magya, de Angie Sage, é um livro fantasioso e gostoso de se ler, remete um pouco a Harry Potter e Nárnia (o que me agradou muito). Se trata basicamente de um mundo mágico onde, em um dia, muita coisa acontece: o sétimo filho de um sétimo filho, o Septimus Heap, é declarado morto, a Rainha é morta por um Assassino, a Princesinha some, Silas Heap (o pai de Septimus) encontra uma recém-nascida  abandonada em uma trouxinha na Floresta.

sexta-feira, 7 de junho de 2013

TAG: Alfabeto Literário.

Ei pessoal, muitos livros?  Esse post é a resposta da  TAG que a Nadja do blog escrev-arte nos indicou: Alfabeto Literário. (Meio atrasado, mas tá valendo, né?)


Vejam as regras da TAG:

Você deve escolher cinco letras aleatórias e mandar uma sequência diferente para cada blog que você indicar, o blog que receber a TAG deve escolher cinco livros que comecem com as letras que foram indicadas (os artigos não contam! Então se o nome do livro for "O Trio" a letra considerada será T), o número de blogs indicados depende de cada um. Na ausência da letra indicada o espaço fica em aberto mas na ausência de todas elas o blog pode fazer sua própria lista.

E as letras indicadas para o blog foram: D, E, M, T, V          
Vamos lá.

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Estante flutuante


Olá caros leitores, como estão? Provavelmente já devem ter visto fotos de estantes flutuantes por aí, eu já tinha visto tutoriais de como fazer mas nunca vi um bem explicadinho que valesse a pena colocar aqui (pra vocês, só do bom e do melhor ;D). Vendo os meus e-mails, vejo uma atualização do canal Manual do Mundo (mutcho bom, recomendo!) e me deparo com esse vídeo explicando bem certinho como se faz. Eu acho lindo, é uma bela decoração e tudo o mais... mas não tenho coragem de fazer de um livro uma prateleira. Mas enfim, fica o vídeo para quem se interessou pela ideia e acha que vale a pena fazer:


E aí, você aprova ou não usar livros como prateleiras?

Ps.: procurando no bom e velho Google uma imagem para ilustrar o post, me deparo com uma ideia de estante flutuante que não envolve destruição de nenhum livro, vejam:


Será que o resultado fica bom assim? Enfim, creio que, o livro que ficar embaixo, tenha que ter capa dura para aguentar o peso dos outros que estão em cima (e também não vale exagerar na quantidade de livros né).

terça-feira, 14 de maio de 2013

Resenha: A Maldição do Tigre


Lançamento: 2011
Autor(a): Colleen Houck
Editora: Arqueiro
GêneroLiteratura Estrangeira
Avaliação: 
Páginas: 352
Série: A saga do tigre
Onde comprar: Submarino - Americanas - Saraiva
Sinopse: Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço. Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem.

---------------------------------------------------------------------------------------

Primeiro fator que me influenciou a ler esse livro - além da capa, que capa! - foi o fato de eu nunca ter lido nenhum livro que tratava sobre deuses indianos. Mitologia grega eu já conheci - Salve, salve Percy Jackson - mas indiana não, então eu resolvi fazer um tipo de petição em escrito pra biblioteca lá do meu colégio comprar esse livro, além de outros.

Kelsey é orfã e vai trabalhar num circo, onde ela sente uma conexão/carinho muito grande por um grande tigre branco de olhos azuis ( quem não entendeu a capa, bem, aí está.) e cria um tipo de amizade com ele. Tá. Num determinado momento ela deseja que o tigre fosse livre. Então num passe de mágica uma parte da maldição é quebrada: O tigre é um príncipe indiano que foi amaldiçoado a muitos e muitos anos atrás por um feiticeiro do mal. 

terça-feira, 7 de maio de 2013

Parceria: Marcadores da Liana Cupini!

(demorei dois séculos para postar isso, mas eu não quis deixar de lado o post então... antes tarde do que nunca!)


Ah, imaginem a minha surpresa ao ver que a carta que estava na caixinha de correspondências não era do cartão de crédito da minha mãe e sim marcadores de página enviados pela nossa parceira, Liana Cupini, autora dos livros Antes Tarde que Mais Tarde e Antes Tarde que Mais Tarde Ainda (são desses livros os marca-páginas). Então, sem mais rodeios (aliás, que bafafá essa história de proibirem rodeios, aqui na minha região são frequentes - eu não gosto - e o povo tá em crise com isso. Alguém a favor ou contra aí?), seguem aí os marcadores recebidos:

Doze marcadores, sendo dois autografados.

um dos cinco marcadores do Antes Tarde que Mais Tarde


Um dos cinco marcadores do Antes Tarde que Mais Tarde Ainda



Um dos dois marcadores do Selo Brasileiro (preciso me informar sobre o que ser isso)
E um marcador personalizado de feltro ;D


Obrigada Liana pelos marcadores, adorei recebê-los e espero ler seus livros em breve :)

domingo, 5 de maio de 2013

Resenha: A Guardiã da Minha Irmã - Jodi Picoult


Lançamento: 2011
Autor(a): Jodi Picoult
Editora: Verus Editora
Gênero: Drama 
Avaliação: 
Páginas: 433
Série: -
Onde comprar: Submarino - Americanas - Saraiva


Sinopse: Concebida por meio de uma fertilização in vitro, Anna foi trazida ao mundo para ser uma combinação genética para a sua irmã mais velha, Kate, que sofre de leucemia promielocítica aguda. Aos 15 anos, Kate passa a sofrer de insuficiência renal. Anna sabe que se doar seu rim, ela terá uma vida limitada. Ciente de que terá de doar um de seus rins para sua irmã, Anna processa os pais para obter emancipação médica e direito sobre seu próprio corpo.


__________________________________________________

 E se seu nascimento fosse planejado? Não, não falo de alegria para familia, de salvar casamentos perdidos ou de servir como fonte de uma pensão gorda para sua mãe. Falo sobre você ser "feita" na medida para salvar a vida de sua irmã.  O livro A Guardiã da Minha Irmã mexeu profundamente comigo, tanto é que enrolei vários e vários dias para resenhá-lo, pois não sabia como fazer isso, e, cá entre nós, ainda não sei. 

Imagine-se tendo uma familia feliz, com filhos saudáveis, um bom casamento e condições economicas agradaveis. Agora, tudo desmorona: sua filha de dois anos é diagnosticada com um raro tipo de leucemia. As chances de sobrevivência são poucas, mas há uma alternativa que garante uma melhora considerável: um filho planejado, perfeitamente compatível para ser um doador para sua pequena criança. 
 Sara, como mãe que jura que não perderá sua filha para a doença, não pensa duas vezes. Apesar da hesitação de seu marido, Brian, tudo foi feito, pois o sangue contido no cordão umbilical salvaria a vida de Kate... Mas não foi o suficiente.

domingo, 7 de abril de 2013

Parceria: Renato C. Nonato

Olá caros leitores, é com imenso prazer que escrevo esse post anunciando nosso segundo autor parceiro, o Renato C. Nonato, autor do livro Terras Metálicas!

Uma fotinha dele para saber quem é u.u

Renato Carajelescov Nonato nasceu em Rudge Ramos em 1987. Formado em Engenharia Química, atualmente divide seu tempo entre o curso de mestrado em Engenharia de Materiais e uma pequena academia, onde ministra aulas de boxe chinês. Escreve como hobby desde os 16 anos. (Fonte: Wikipédia Skoob













E agora que já o stalkeamos, vamos ao que realmente interessa (brincadeira meu caro parceiro u.u), a sinopse de seu livro, que, sem ser puxa-saco ou qualquer adjetivo pejorativo que vocês possam colocar ao lado de meu belo nome, me agradou muito:

A Última Guerra lavou a atmosfera com uma massa nuclear, tornando-a incapaz de sustentar a vida. Para continuar sobrevivendo, a humanidade precisou se adaptar, isolando-se numa atmosfera artificial: a Esfera, local onde tem se mantido com o passar das gerações. A utopia da sociedade reinou desde então, com a paz sendo mantida com mão de ferro pela Elite. Mas essa paz pode acabar… Raquel é uma recém-formada em primeiro nível na Academia, que passa seu tempo livre entre Saturno – o parque temático da Esfera – e divagações sobre seu sonho de voar. Ao iniciar uma nova etapa de vida, ela vai encarar a cerimônia de implante que pode tornar esse sonho realidade, se a habilidade dos Túneis lhe for conferida. Mas essa nova etapa também vai levá-la por caminhos perigosos… Raquel descobrirá que o IA, responsável por todos os sistemas de sobrevivência da Esfera, está com os dias contados. Como manter a sanidade sabendo que a vida tal qual você conhece está para acabar? Raquel ainda não tem essa resposta, mas vai precisar encontrá-la. E para isso ela precisará, mais do que nunca, da ajuda de seus amigos… Tashi, Tales, Ângelo, Camila, Liceu, Isabela e Nirvana lhe darão sustentação quando tudo o mais na utópica Esfera estiver ruindo.


 Legal né? Faz bem meu estilo, que adoro ficção e aventura, espero poder ler em breve... E isso é tudo pessoal! Fiquem no aguardo que ainda sai resenha do livro nesse bloguete. 




segunda-feira, 25 de março de 2013

Resenha: Eu Sou o Mensageiro - Markus Zusak


Lançamento: 2007
Autor(a): Markus Zusak
Editora: Intrínseca 
Gênero: Literatura Estrangeira 
Avaliação: 
Páginas: 320
Onde comprar: Submarino - Americanas - Saraiva
Sinopse: Ed Kennedy leva uma vida medíocre, sem arroubos. Trabalha, joga cartas com cúmplices do tédio, apaixona-se por uma amiga que dorme com todos os vizinhos do subúrbio e divide apartamento com um cão velho. O pai alcoólatra morreu há pouco; a mãe parece desprezá-lo.
Certo dia, ele impede um assalto a banco e é celebrizado pela mídia. O ato heróico tem conseqüência. Logo depois, Ed recebe enigmáticas cartas de baralho pelo correio: uma seqüência de ases de ouros, paus, espadas, copas, cada qual contendo uma série de endereços ou charadas a serem decifradas. Após certa hesitação, rende-se ao desafio. Misteriosamente levado ao encontro de pessoas em dificuldades, devassa dramas íntimos que podem ser resolvidos por ele. Uma mulher é estuprada diariamente pelo marido, enquanto uma senhora de 82 anos afoga-se em solidão, à espera do companheiro, morto há mais de meio século.
A ele parece caber o papel do eleito, do salvador. Convencido disso, segue instruções e se perde entre ficções de estranhos e sua própria, embaçada, realidade. A certa altura pergunta-se: "Eu sou real?" Markus Zusak cria um personagem comovente capaz de confrontar o mistério e, por meio da solidariedade, empreender um épico que o levará ao centro de sua própria existência.

--------------------------------------------------------------------------------

Adivinha qual foi o motivo de eu ter comprado esse livro? Quem falou Markus Zusak, acertou! É um autor que eu gosto muito desde que eu li A Menina que Roubava Livros a alguns anos. Falando nesse livro, vocês já viram alguém que não gostou dele? É... Eu também não.

Mas vamos falar do Eu Sou o Mensageiro. Só pelo fato do personagem principal, Ed, ser um personagem normal e não ser descrito como "um deus grego que desfila pela terra" já é um ponto positivo para a estória. Ele tem 19 anos e está naquela fase que todo mundo passa e aqueles que ainda não passaram um dia vão passar: Eu tenho tantos anos e ainda não fiz nada de especial na minha vida. Eu vou morrer sem ter feito algo  com um grande significado. Eu apenas... existo.

Ele tem três amigos: Marv, Ritchie e Aundrey, por quem Ed nutre uma paixão secreta. Ele e a moça são motoristas de táxi. Estão os três num banco quando este é assaltado. E agora? Em um momento o nosso protagonista está lá no chão e no outro ele está correndo, pegando a arma do assaltante e salvando o dia. Mais uma vez, o dia foi salvo graças a Ed. 

quinta-feira, 21 de março de 2013

Book People Unite



Vídeo fofíssimo, não? Ele faz parte de um projeto Estado Unidense, o Book People Unite, para colocar livros nas mãos de crianças, pois, como dito no site da campanha:

 "os livros podem exercer um efeito incrível sobre a imaginação de uma criança, provocando a ambição, superação de obstáculos e inspirando mentes curiosas" 
(tradução livre de uma leiga em inglês)

  Espero que dê certo para eles... Aqui tá rolando uma campanha de dar cestas básicas de livros, já ouviram a respeito? Comentem (:

domingo, 10 de março de 2013

Resenha: Mordida - Meg Cabot



Lançamento: 2012
Autor(a): Meg Cabot
Editora: Galera Record
Gênero: Romance Sobrenatural
Avaliação: 
Páginas: 308
Série: Coleção Insaciável - Livro 2
Onde comprar: Submarino - Americanas - Saraiva


Sinopse: O poder especial de Meena Harper finalmente será valorizado. A Guarda Palatina - uma poderosa unidade secreta que caça demônios - a contratou para trabalhar na filial de Manhattan. A questão é: seu ex-namorado, Lucien Antonesco, é filho do Drácula e o príncipe da escuridão. Tudo bem, Meena decidiu que já chega de vampiros em sua vida... Ao menos até que consiga provar que, mesmo não tendo alma, os seres demoníacos não perderam a capacidade de amar.


 Sim meus queridos, eu li a continuação de Insaciável! Sabem por que? Porque eu ganhei o Mordida no esquema de cortesias do Skoob! Bacana né? Fora o fato de que eu achei o livro pior do que o primeiro da série, mas adorei ganhar um livro (a capa é linda).

Então, essa era para ser a imperdível continuação de Insaciável. Sério? 

 Em Mordida, Meena finalmente consegue utilizar seu dom de prever quando as pessoas vão morrer, trabalhando para a Palatina, o lado de Alaric Wulf, tentando deixar de lado a sensação de que seu amado vampiro Lucien Antonesco, que sumiu no fim do último livro, está lhe observando. Então, ela começa a ter sonhos e TUDO acontece de um modo muito rápido no livro. Meena chora, Lucien é um mala, Alaric o santo. 

sexta-feira, 8 de março de 2013

Dica de vídeo: Segundo massacre quaternário.

Para todos os fãs de jogos vorazes!

Sabe aquele ano que o Haymitch participa dos jogos vorazes?  Quando ele era mais novo e teve o azar de ser sorteado em pleno ano de Massacre Quaternário? Então...

Alguns fãs fizeram um vídeo muito interessante representando a vitória dele nessa edição. Olha só:


E então, o que acharam? Eu achei que ficou com uma qualidade muito boa e seguiu direitinho o que estava proposto no livro. Yay!


"...que a sorte esteja sempre ao seu favor"

quarta-feira, 6 de março de 2013

Resenha: A Guerra dos Tronos - George R. R. Martin


Lançamento: 2010
Autor(a): George R. R. Martin
Editora: Leya
Gênero: Fantasia
Avaliação: 
Páginas: 592
Série: As Crônicas de Gelo e Fogo - Livro 01.
Onde comprar: Submarino  - Americanas - Saraiva
Sinopse: Quando Eddard Stark, lorde do castelo de Winterfell, aceita a prestigiada posição de Mão do Rei oferecida pelo velho amigo, o rei Robert Baratheon, não desconfia que sua vida está prestes a ruir em sucessivas tragédias. Sabe-se que Lorde Stark aceitou a proposta porque desconfia que o dono anterior do título fora envenenado pela manipuladora rainha - uma cruel mulher do clã Lannister - e sua intenção é proteger o rei. Mas ter como inimigo os Lannister pode ser fatal: a ambição dessa família pelo poder parece não ter limites e o rei corre grande perigo. Agora, sozinho na corte, Eddard percebe que não só o rei está em apuros, mas também ele e toda sua família.
--------------------------------------------------

 Sabe aquele livro que você tem a tempos na sua estante, mas fica adiando a leitura e depois se arrepende? Então, foi isso que aconteceu comigo com esse livro.

Eddard Stark é convidado para ser a Mão do Rei, ou seja, ajudar o rei a governar e fazer todas as coisas "chatas" que o rei não quer fazer. Ned (apelido do Eddard, que pra mim deveria ser Edd e não Ned, mas no livro é Ned, então vamos assim.) não teve escolha, afinal o rei era um grande amigo dele, praticamente irmãos, e foi ele mesmo que ajudou o Rei Robert a conquistar o trono. Ele teve que deixar sua mulher, Catelyn, e seus filhos, Robb, Bran e Rickon (sem contar o filho bastardo, Jon Snow) para trás e seguiu viagem com o rei apenas com as duas filhas: Arya e Sansa... E seus lobos gigantes.

terça-feira, 5 de março de 2013

Selo Literário 2013

Olá caros leitores! Recebemos esse selo literário de dois blogs, do Coração de Tinta (adoro o livro!) e do Livros Para Sonhar. Muito obrigada!


As regras são essas:
- Citar o nome e o link de quem te enviou
- Indicar 2 livros (no mínimo) que leu em 2012 e gostou.
- Listar 3 livros (no mínimo) que deseja ler em 2013.
- Oferecer para 10 blogs e avisá-los.
- Não esquecer do Selo no post.

Okay, vamos lá:

Indicar 2  livros (no mínimo) que leu em 2012 e gostou :

Amanda:  Que tal um Top 5 (sem ordem)? 

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Resenha: Insaciável - Meg Cabot



Lançamento: 2011
Autor(a): Meg Cabot
Editora: Galera Record
Gênero: Romance Sobrenatural
Avaliação: 
Páginas: 504
Série: Coleção Insaciável - Livro 1
Onde comprar: Submarino Americanas Saraiva


Sinopse: Cansado de ouvir falar de vampiros? Meena Harper também. Mas seus patrões estão fazendo ela escrever sobre eles de qualquer maneira, mesmo que Meena não acredite neles. Não que Meena não esteja familiarizada com o sobrenatural. Veja, Meena Harper sabe como vamos morrer. (Não que você vá acreditar nela. Ninguém nunca acredita). Mas nem mesmo o dom da premonição de Meena pode prepará-la para o que vai acontecer quando ela conhece – e comete o erro de se apaixonar - Lucien Antonesco, um príncipe moderno com um lado sombrio. É um lado negro que muitas pessoas, como uma antiga sociedade de caçadores de vampiros, preferiria vê-lo morto. O problema é que Lucien já está morto. Talvez por isso ele é o primeiro cara que Meena já conheceu com quem ela poderia ter um futuro. Entenda, enquanto Meena sempre foi capaz de ver o futuro de todo mundo, ela nunca foi capaz olhar para o dela própria. E quando Lucien é o que Meena jamais sonhou como namorado, de repente ele pode vir a ser tornar o seu pesadelo. Agora pode ser uma boa hora para Meena começar a aprender a prever seu próprio futuro... Se ela ainda tiver um.



 Sendo sincera com vocês para que entendam bem minha opinião: cansei de romances vampirescos. Cansei, cansei, cansei. E então não julguem o livro pela minha resenha, é a minha opinião de decepcionada com o gênero, tá? É a primeira obra de Meg Cabot que leio, então, a mesma coisa que eu disse anteriormente. Agora vamos a resenha (que hoje será um tico diferente).

sábado, 23 de fevereiro de 2013

101 seguidores



 Sério pessoas, que felicidade que nos deu ao entrar no blog no dia 20/02 e ver que, com apenas 20 dias (de vida? de idade? de criação?), alcançamos esse numero tão lindo: 101 seguidores. Obrigada por todos vocês que nos seguem, e os que ainda não seguem, bora lá clicar no botão azul! Agradeço muito a vocês por isso, e estamos dispostos a retribuir, então, se você tem um blog e nos segue, deixa o link aí nos comentários que seguimos de volta ^^


domingo, 17 de fevereiro de 2013

Meme: Selinho de Indicação

Olha que felicidade, fomos indicados para mais um meme/selinho/tag (ou o que quer que seja)! Esse foi pela querida da Rebecca do Como Devorar Livros, obrigada por nos indicar ;D

As regras da brincadeira são: Os blogueiros que receberem o selinho terão que responder as perguntas feitas por quem indicou seu blog e listar 10 blogs para fazer o mesmo. Não pode ser blogs famosos com mais de 800 seguidores, pois o intuito do selinho é divulgar blogs.

Então vamos lá (:



1. Como escolheu o nome do seu blog? 

 O nome Livráticos foi sugerido pelo Willian, já que alguém na cidade dele o chama assim meio que dizendo que ele é um fanático por livros, eu gostei e achei original, então está aí.



2. Há quanto tempo tem seu blog? 

Nosso blog é super novo, umas duas semanas e meia desde o primeiro post :)


3. O que motivou você a criar o blog?
O desejo inicial foi do Willian há alguns meses, mas eu neguei (2bjs pra mim)... Daí esses dias me deu uma vontade de escrever sobre o que eu mais gosto e interagir com pessoas de mesma opinião que chateei o Willian para criar um junto comigo :P 


segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Resenha: Dom Casmurro - Machado de Assis



Lançamento: 1900 (primeira edição impressa)
Autor(a): Machado de Assis
Editora: Ática
Gênero: Romance
Avaliação: 
Páginas: 216
Onde comprar: Submarino Americanas Saraiva

Sinopse: Machado de Assis (1839-1908), escrevendo Dom Casmurro, produziu um dos maiores livros da literatura universal. Mas criando Capitu, a espantosa menina de "olhos oblíquos e dissimulados", de "olhos de ressaca", Machado nos legou um incrível mistério, um mistério até hoje indecifrado. Há quase cem anos os estudiosos e especialistas o esmiúçam  o analisam sob todos os aspectos. Em vão. Embora o autor se tenha dado ao trabalho de distribuir pelo caminho todas as pistas para quem quisesse decifrar o enigma, ninguém ainda o desvendou. A alma de Capitu é, na verdade, um labirinto sem saída, um labirinto que Machado também já explorara em personagens como Virgília (Memórias Póstumas de Brás Cubas) e Sofia (Quincas Borba), personagens construídas a partir da ambiguidade psicológica, como Jorge Luis Borges gostaria de ter inventado.


Bentinho estava destinado desde o ventre de sua mãe, através de uma promessa, a ser padre. Morava na casa de sua mãe com sua tia Justina, seu tio Cosme e o agregado José Dias, seu pai tinha morrido antes de seu nascimento. Cresceu indo a missas, brincando em casa que era padre com sua vizinha, Capitu e tudo o mais, até que um dia, quando tinha 15 anos, ouviu uma conversa em que, o agregado José Dias, disse a sua mãe que era melhor enviá-lo em breve ao seminário antes que pegasse de namoro com Capitu, sua amiga e vizinha. Foi nesse momento que ele, atordoado, percebeu o quanto gostava dela, e acabou por descobrir que o sentimento era recíproco, viveram uma paixão escondida até que inevitável aconteceu, e Bentinho foi enviado ao seminário.